Alagoas

[ad_1]

Um levantamento dos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp, aponta que 42 municípios de Alagoas podem ter aplicado mais de 300 doses vencidas da vacina AstraZeneca contra a Covid-19. A pesquisa foi publicada nesta sexta-feira (2) pela "Folha de S. Paulo". Maceió, que tem o maior número de doses indicado no levantamento, diz estar apurando a denúncia, mas outras cidades já negam a irregularidade.

Os dados, aos quais o também teve entrada, indicam que o problema ocorreu com doses de oito lotes da vacina (veja tábua aquém).

Na lista constam cidades porquê Maceió (109 doses vencidas), Delmiro Gouveia (67), Guerra (17), Santana do Ipanema (15), Taquarana (13), Arapiraca (12) e Santa Luzia do Setentrião (11) (veja mais aquém a lista completa).

Em todo o país, de conformidade com o levantamento, foram aplicadas 25.935 doses fora do prazo em pelo menos 1.532 cidades. Maringá (PR) aparece porquê a cidade com mais doses vencidas: 3.536. Maceió consta na 28ª posição.

Lotes de vacinas aplicadas depois o vencimento

LoteValidadeDistribuiçãoDoses distribuídasAplicadas em seguida validade
4120Z00129/03/202124/02/2021499.4802.911
4120Z00413/04/202122/01/2021179.880874
4120Z00514/04/202122/01/20211.819.870 17.674
CTMAV50130/04/202124/03/2021100.780 1.814
CTMAV50531/05/202124/03/2021316.800 1.090
CTMAV50631/05/202124/03/2021350.380942
CTMAV52031/05/202124/03/2021254.160 84
4120Z02504/06/202124/02/2021351.190546

Ração de vacina AstraZeneca/Fiocruz contra Covid-19 — Foto: Hélia Scheppa/SEI-PE

O secretário de Saúde de Alagoas, Alexandre Ayres, negou em uma rede social que vacinas vencidas foram aplicadas no estado. “Essa informação não procede, isso foi ocasionado por erro de digitação na hora do registro dessas vacinas. Quem tomou a vacina pode permanecer tranquilo que a vacina foi usada corretamente e que a gente vai seguir trabalhando para salvar vidas em Alagoas”, afirmou (confira o vídeo de entrevista do secretário no início desta material).

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Maceió informou nenhuma vacina vencida foi aplicada na capital. A Secretaria comunicou que houve um erro no sistema de registro, que já foi revisto.

Segundo a SMS, o lote 4120Z005 venceria no dia 14 de abril e o último dia de emprego com ele foi no dia 26 de março. O lote 4120Z001 tinha validade até 29 de março e a última emprego ocorreu no dia 9 do mesmo mês. O lote CTMAV505 venceria no dia 14 de maio e a última emprego foi realizada no dia 13 de maio.

O prefeito JHC (PSB) disse em seu perfil no Twitter que Maceió não aplicou doses vencidas da AstraZeneca. "Os lotes 4120Z005 e 4120Z001 e CTMAV505 foram usados dentro do prazo", postou.

A prefeitura de Arapiraca alega que nenhum dos lotes que chegaram ao município ficou fora da data de validade antes da emprego e que, devido à instabilidade no próprio sistema, algumas doses podem ter sido registradas depois da emprego. Arapiraca informou ainda que um lote específico da vacina AstraZeneca foi entregue, no início de março, com um limitado prazo de validade. Nesse caso, os municípios foram orientados a utilizarem os imunizantes o quanto antes, o que foi feito.

A prefeitura de Delmiro Gouveia comunicou que não foram aplicadas doses vencidas no município. Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde disse as vacinas são fracionadas em múltiplos de 10 por borbulha e que o lançamento no sistema é realizado posteriormente à data da imunização, devido à grande quantidade de dados fornecidos diariamente, pelos locais de Vacinação.

Por meio de nota, a prefeitura de Guerra comunicou que a vacinação contra a Covid-19 tem sido administrada conforme a disponibilidade de doses entregues pelo governo de Alagoas e os grupos definidos pelo Projecto Pátrio de Imunização. Disse ainda que todas as vacinas foram aplicadas dentro do prazo de validade. Para maiores esclarecimentos, a Secretaria Municipal de Saúde solicita a população que compareça ao Setor de Imunização com o cartão de vacinação.

A reportagem do tenta contato com as prefeituras de Taquarana, Santana do Ipanema e Santa Luzia do Setentrião.

Municípios de Alagoas citados no levantamento com doses vencidas da AstraZeneca

MunicípioDoses aplicadas
Maceió109
Delmiro Gouveia67
Guerra17
Santana do Ipanema15
Taquarana13
Arapiraca12
Santa Luzia do Setentrião11
Novo Lino10
Matriz de Camaragibe8
Feira Grande7
São Miguel dos Campos5
Viçosa5
São Sebastião5
Campo Feliz4
Craíbas3
São Luís do Quitunde3
Girau do Ponciano2
Pilar2
Canapi2
Paulo Jacinto2
Porto Real do Escola2
Igaci2
Rio Largo2
Paripueira2
Marechal Deodoro1
Coruripe1
Cajueiro1
Anadia1
Murici1
Flexeiras1
Piaçabuçu1
Coqueiro Sedento1
Traipu1
Palestina1
São José da Tapera1
Maragogi1
Teotônio Vilela1
Major Izidoro1
São José da Laje1
União dos Palmares1
Campestre1
Porto de Pedras1

Ração vencida não é considerada válida para imunização

O Ministério da Saúde diz que "caso alguma vacina seja administrada depois o vencimento, essa ração não deverá ser considerada válida, sendo recomendado um novo ciclo vacinal, respeitando um pausa de 28 dias entre as doses". Aliás, ainda segundo a pasta, "o vacinado deverá ser escoltado pela Secretaria de Saúde lugar".

O lote da vacina é uma informação que deve constar no comprovante de emprego.

De concórdia com Sabine Righetti, uma das autoras do levantamento, as informações são do DataSUs e da Sala de Pedestal à Gestão Estratégica (SAGE). A equipe analisou a data de vencimento dos lotes de vacina que ainda estavam sendo ministrados no Brasil.

VÍDEOS: As principais vacinas contra a Covid


[ad_2]
Manancial Notícia -> :Fonte Notícia