Projecto de reassentamento em Santa Luzia deixa moradores apreensivos – Gerais

[ad_1]
Vista de Santa Luzia
Cidade da Grande BH alerta para os problemas sociais que a proposta do governo do estado vai gerar (foto: Edsio Ferreira/EM/D.A Press)
Moradores de Santa Luzia esto preocupados com o projecto de reassentamento de muro de 228 famlias, no Bairro Novo Meio. A proposta prev a doao de terrenos pertencentes Companhia de Habitao do Estado de Minas Gerais (Cohab Minas) para as famlias de ocupaes irregulares em BH, sem oferecer, no entanto, nenhuma contrapartida ao municpio. A prefeitura da cidade afirma no ter estrutura para receber as famlias, que chegam a aproximadamente milénio pessoas.
O bibliotecrio Wander Garcia, de 48 anos, acredita que cada municpio deve arcar com suas responsabilidades. “Ns tambm temos no municpio pessoas que demandam habitao. Elas no foram ouvidas antes de trazer famlias de outras cidades para c. Ns temos um problema social cá. Santa Luzia no tem condies de receber tantas pessoas assim”, disse.

 

Proprietrio de um lote no bairro, ele conta que planejava comear a construo, mas, agora, vai esperar o desenrolar dessa histria. “ um problema social que vai ser causado na cidade”, afirma.

 

Na foto, o morador de Santa Luzia, Wander Garcia
Bibliotecrio Wander Garcia, de 48 anos (foto: Edesio Ferreira/E.M/D.A Press)

 

O lder comunitrio Davidson Dourado dos Santos diz que exclusivamente disponibilizar os lotes para as famlias no resolve o problema. “Eles deveriam se responsabilizar pela construo das casas, mas, na verdade, s esto jogando as pessoas em um lugar sem infraestrutura nenhuma. No queremos impedir ningum de ter sua lar prpria, mas as condies no so boas”, avalia. Segundo ele, as famlias devem receber um auxlio do estado para a construo das casas.

 

Para o construtor Ricardo Rocha, o valor no suficiente. “Eu acho uma medo. O CUB hoje gira em torno de R$ 2 milénio, ento, edificar uma moradia razoavelmente digna gastaria, no mnimo, R$ 136 milénio. Eles vo chegar cá e no vo ter condies de edificar”, analisa.

Segundo o prefeito Pastor Srgio, o municpio no foi enviado dessa ao do estado. “Ns no participamos da construo desse processo. Eles desenvolveram toda uma soluo e Santa Luzia est sendo responsabilizada a receber essas famlias, sem considerar a infraestrutura da cidade”, declara.

 

“Ns queremos apoiar as pessoas e dar a elas honra, no somente oferecer um pedao de terreno. Eles vo chegar cá e no tem uma escola para atender as crianas, no tem um posto de sade”, complementa. De consonância com a prefeitura, a cidade deve receber 90 famlias da ocupao Vicento e 138 da ocupao Carolina Maria de Jesus.

 

 
Na foto, Prefeito de Santa Luzia, Pastor S
Prefeito de Santa Luzia, Pastor Srgio (foto: Edesio Ferreira/E.M/D.A Press)

O prefeito conta, ainda, que a cidade passa por um processo de regularizao fundiria. “Hoje, mais de 50% da nossa cidade considerada irregular. Quero receber em Santa Luzia situaes que vo ajudar a resolver os nossos problemas, e no nos dar outros problemas para resolver. As pessoas que esto destinadas a vir para c so muito-vindas, mas eu preciso receb-las muito. Santa Luzia no tem essa estrutura para receber essas pessoas conforme elas merecem”, disse Padre Srgio.

A Procuradoria do municpio deve entrar com ao para rever o reassentamento das famlias no bairro. A prefeitura planeja revitalizar o Bairro Novo Meio. “Queremos edificar um imponente Mercado Meão da cidade e transform-lo em um atrativo turstico para a cidade para ajudar na economia da cidade”, conta. Procurada pela reportagem, a Cohab Minas no respondeu at o fechamento desta edio.


[ad_2]
Manadeira Notícia -> :Fonte Notícia