O ChatGPT e a automatização da medicina – 20/03/2023 – Luciano Melo

[ad_1]

O GPT (Generative Pre-training Transformer) é um resultado de lucidez sintético (IA) desenvolvido pela empresa Open AI dos quais objetivo é gerar textos semelhantes aos escritos por humanos. Seus algoritmos processam informações disponíveis na internet; porquê resultado, há a geração de qualquer tipo de teor escrito, porquê traduções, trabalhos técnicos ou obras líricas. O ChatGPT e ́tudo isso em forma de chat, uma instrumento para você dialogar com uma entidade computacional que habita a nuvem.

Se a máquina imita a vida (intelectual), poderá transcrever alguma coisa equivalente ao raciocínio galeno? Fui ter minha resposta. Perguntei ao padrão de IA qual seria a doença que afetava uma mulher de 65 anos, que se diz cansada e fraca, sempre pior ao anoitecer, há quase um ano. A sua pálpebra esquerda estava caída, quase cobrindo o olho. Talvez menos ao estipular, mais à tarde. Ela se sentia triste, perdera as vontades, inclusive de consumir, e por isso emagreceu bastante.

Admiravelmente rápido, o ChatGPT deu-me seu parecer. Em um texto muito muito organizado e preciso, acertou o diagnóstico. A mulher estava deprimida. Eu já sabia, pois tivera a oportunidade de checar os exames dela e estimar o efeito do tratamento. A material fazia a importante reparo de que a doença miastenia gravis deveria ser considerada porquê segunda hipótese. Finalmente, a combalida mulher sofria de fraqueza que piorava ao anoitecer e mantinha a pálpebra caída, sintomas cardinais dessa exigência médica. Mas, neste caso específico, eram fatores de confusão.

Ao saber dessa história, um camarada meu liberal diria que o "monopólio médico", frisando essa frase, está em iminente queda. Outro colega, favorável ao oposto espectro, afirmaria que se aproxima o momento de o trabalho humano esvaziar-se completamente de sentido, pois as máquinas farão todos os serviços.

Entretanto, eu senti a motivação de revisitar o embate de Garry Kasparov contra o Deep Blue. Realmente eu desejava verificar se ainda é provável manter a crença de que a experiência humana é inalcançável para as máquinas. Dessa forma, levante ser genuinamente biológico que escreve a vocês desafiou novamente o ChatGPT, já o considerando um competidor.

Descrevi o caso de um varão de quase 60 anos que a partir de seus 40 anos desenvolvia uma lentamente progressiva incoordenação de todos os seus movimentos. Até logo, a desculpa de seu problema, que nós chamamos genericamente de ataxia, era desconhecida. Existe uma quantidade quase incontável de doenças, geralmente raras, que levam à ataxia. Para reduzir tantas possibilidades, eu dei duas pistas à IA.

Deixei evidente que o paciente possuía doença do metabolismo e não conseguia olhar para cima ou para ordinário sem movimentar o pescoço. Essas duas características associadas reduzem a um punhado a vastidão de diagnósticos possíveis de ataxia. Ficou mamão com açúcar, coloquei a esfera na marca do pênalti. Mesmo assim o padrão de linguagem errou, não mencionou o diagnóstico correto —a incomum doença de Niemann-Pick.

Prossegui. Algumas pessoas, por pretexto de transtornos psiquiátricos, mimetizam crises epilépticas. E isso é muito generalidade em prontos-socorros. Fatalmente, esses indivíduos repetem padrões de movimentos que denunciam não estarem, de trajo, a suportar um ataque de epilepsia. Apresentei ao programa alguns casos desse tema. Porquê réplica, o texto gerado qualificou minhas exposições porquê exemplos de convulsões, e ponto. Outro erro. Epílogo, o ChatGPT é uma instrumento ruim para o diagnóstico.

Da minha vaidade brotou soberba. Desta risco em diante eu poderia grafar coisas do tipo: sempre haverá premência de habilidades humanas, porquê originalidade, pensamento crítico e solução de problemas. E propositalmente ignorar todas as nossas limitações e dar de costas ao vestimenta que os modelos de diálogo serão aprimorados.

Perguntei para o ChatGPT se a IA responsável por suas virtuais engrenagens extinguirá os médicos. Obtive esta argumentação: "Porquê um padrão de linguagem, minhas habilidades são baseadas na estudo de grandes quantidades de dados e na capacidade de aprender com esses dados para fornecer respostas úteis aos usuários. Ainda não posso substituir completamente os médicos, pois muitas vezes o diagnóstico requer a realização de exames físicos e avaliações clínicas que só podem ser realizadas por profissionais de saúde, embora eu possa fornecer informações precisas e úteis sobre sintomas, condições médicas e tratamentos. No entanto, estou sempre em permanente evolução e aprendizagem, e é provável que no horizonte eu possa fornecer mais informações úteis e precisas para ajudar no diagnóstico e tratamento de doenças".

Pretensioso?

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul aquém.


[ad_2]
Manancial Notícia -> :Fonte da Notícia -> Clique Aqui