Morre Tarcísio Pereira, da Livro 7, vítima da covid-19

[ad_1]
Divulgação Livreiro deixa esposa, quatro filhos e cinco netos Divulgação

Pernambuco amanheceu de luto nesta terça (26). Faleceu, na noite da última segunda, por volta das 22h, Tarcísio Pereira, fundador da célebre livraria Livro 7, localizada na rua Sete de Setembro, no meio do Recife, e frequentada por diversos nomes de peso da literatura pernambucana, entre os anos 1970 e 2000. Informações divulgadas por parentes dão conta de que o livreiro não resistiu às complicações causadas pela covid-19.

Tarcísio contraiu o novo coronavírus em novembro de 2020, desde quando esteve internado no Hospital Português, na espaço mediano do Recife. O livreiro chegou a vencer a covid-19, mas enfrentou procedimentos de diálise e transfusão, além de ter sofrido um AVC e enfrentado uma trombose. Ele teria subida nesta semana, mas não resistiu a uma hemorragia interna.

O governador Paulo Câmara divulgou nota de tarar pela morte do livreiro. “Pernambuco perdeu hoje o editor Tarcísio Pereira, um potiguar que marcou idade e influenciou gerações com a sua icônica Livraria Livro 7, na Boa Vista, Meio do Recife. A Livro 7 abriu as portas em 1970 num espaço de 20 metros quadrados e, graças ao paixão de Tarcísio pela literatura, se transformou num multíplice cultural registrado pelo Guiness Book porquê a maior livraria do Brasil. Quero expressar cá meu tarar aos familiares e amigos de Tarcísio, nesse momento de dor”, declarou.

Tarcísio cursou jornalismo e história na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), mas não concluiu nenhum dos cursos. Atualmente, ele trabalhava porquê presidente do Recomendação Editoral e superintendente de Marketing da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).

O livreiro deixa esposa, quatro filhos e cinco netos. Seu velório ocorre nesta tarde, no Cemitério Morada da Sossego, em Paulista, no Grande Recife, onde seu corpo será, posteriormente, cremado.


[ad_2]
Nascente Notícia -> :Fonte Notícia