Corpo de ignoto é inventiva em tumba de família da Grande BH – Notícias

[ad_1]

Moradores de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, denunciam ter encontrado o corpo de um ignoto no sepultura da família, no dia do enterro de uma jovem de 26 anos, nesta segunda-feira (4).

Cleide do Carmo conta que foi até o cemitério para autorizar que a sobrinha fosse enterrada junto com a avó na sepultura, já que as duas eram muito próximas.

Cleide foi surpreendida ao encontrar o corpo de um varão ignoto e notar que a ossada da mãe não estava no sepultura. 

O sepulcro foi comprado em 1979 e pertence à família há 43 anos. O espaço tem seis gavetas e os últimos enterros autorizados aconteceram em 2016 e 2018.

Cleide não sabe quando o varão encontrado no sepulcro morreu e nem quem autorizou o enterro. Ela acusa o cemitério de não apresentar um documento para justificar a situação. Um boletim de ocorrência foi registrado.

Procurada, a gestão do cemitério informou que, provavelmente, o corpo incorrecto foi exumado e que as duas sepulturas não tem separação entre uma e outra - o que favorece esse tipo de imprecisão.

A direção afirma que os sobras mortais da mãe de Cleide deve estar na gaveta ao lado e que a melhor forma de esclarecer o impasse seria abrindo a sepultura.


[ad_2]
Manancial Notícia -> :Fonte Notícia