‘Blitz do Muito’ recolhe doações em paróquia no bairro Cidade Novidade

[ad_1]

A ação vai ocorrer aos domingos de junho, de 8h às 12h, na rua Dr. Júlio Otaviano Ferreira, no bairro Cidade Novidade; a primeira campanha aconteceu nesta manhã

As manhãs de domingo, tradicionalmente reservadas pelos católicos para a celebração de missas, estão sendo marcadas pela prática da filantropia na paróquia Santa Luzia, no bairro Cidade Novidade, na região Leste de Belo Horizonte. A Pastoral Familiar recolhe provisões e produtos de limpeza, nesse domingo, das 8h às 12h, no projeto Blitz do Muito, que visa a reduzir os impactos da crise provocada pela Covie-19 na comunidade. Os donativos são entregues pelos doadores que passam de coche em frente à igreja, sem precisar descer do veículos. A campanha será realizada aos domingos, no mesmo horário, em todo mês de junho.

A pastoral notou que membros da igreja perderam renda e se peontificou a ajudar. "As pessoas da nossa comunidade começaram a passar premência por justificação do desemprego nas famílias. Logo, pensamos em formas de ajudar de maneira segura. Logo, a forma que encontramos foi fazer uma blitz na frente da paróquia", explica Virgínia Scalabrini, 36, coordenadora da Pastoral Familiar, que tem 50 integrantes.

Os provisões e produtos de limpeza serão distribuídos de concórdia com a premência das famílias. "A gente fez um projeto desenhado em que os supermercados e escolas da região estão mobilizados na divulgação do evento", conta Virgínia.

O grupo fez um cadastramento das famílias para definir quais serão contempladas com com as doações. A comunidade do Cidade Novidade será priorizada, mas bairros da região porquê Fernão Dias e União.

Fiéis que vão às missas na paróquia abraçaram a teoria. Vários carros passavam com doações na manha deste domingo. Um deles era levado pelo médico Jeferson Chalub Aguiar, 56. "A gente sempre gosta de participar desses movimentos sociais. Minha esposa é assiatente social, o que nos motiva ainda mais a participar dessas ações.

A mulher de Jeferson, Vanessa de Andrade Lopes Chalub, 55, se sente orgulhosa por estar na risca de frente. "Tem muita gente precisando. Eu trabalho em meio de saúde, e quando você vê uma comunidade é muito gratificante. Por pretexto da crise, muita gente não consegue esperar. A PBH tem alguns movimentos, mas muitas pessoas não conseguem acessar esses direitos", diz.

A ação vai ocorrer aos domingos de junho, de 8h às 12h, na rua Dr. Júlio Otaviano Ferreira, no bairro Cidade Novidade.


[ad_2]
Nascente Notícia -> :Fonte Notícia