59 unidades de Saúde em bairros serão usadas para vacinação contra Covid-19 a partir do dia 27

[ad_1]

A secretária de Saúde da Prefeitura de Juiz de Fora, a médica Ana Pimentel, afirmou nesta sexta-feira (19) que os locais de vacinação contra a Covid-19 na cidade vão ser ampliados de forma significativa a partir do dia 27. De concórdia com a titular da pasta, a partir desta data, as aplicações serão levadas também às unidades de Atenção Primária em Saúde (UAPs). A rede de saúde de juiz-forana conta com 63 UAPs. Porquê quatro delas têm sido usadas para a testagem de possíveis casos de Covid-19, 59 dos equipamentos serão referenciados para a vacinação, evitando logo que pessoas com sintomas e aquelas a serem imunizadas busquem os mesmos espaços.

Segundo Ana Pimentel, a ampliação dos pontos de vacinação já fazia secção do planejamento da Prefeitura e acontece diante uma perspectiva de aumento no fluxo das doses ainda a serem encaminhadas à cidade. “Temos vacinado em um ritmo menor do que gostaríamos, obviamente. Se tivéssemos doses em mais quantidades, vacinaríamos mais rápido. Mas temos vacinado com tranquilidade e segurança. Estamos nos preparando para as próximas semanas e capilarizar para as unidades de saúde mais regionalizadas”. Agora, felizmente, o ritmo de chegada de vacina aumentou, apesar de ainda ser um ritmo lento, afirmou a secretária em entrevista à Rádio CBN Juiz de Fora na manhã de sexta-feira (19).

Atualmente, além de ações pontuais porquê o drive-thru recorrentemente montados no campus da Universidade Federalista de Juiz de Fora (UFJF), as doses vêm sendo aplicadas no Departamento de Saúde do Idoso e nas sete Unidades Básicas de Saúde (UBSs), que ficam nos bairros Benfica, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora Aparecida, Vila Ideal, Santa Luzia, São Pedro, Mariposa.

Sobre o atual padrão de vacinação, concentrada em oito pontos e nos recorrentes drive-thrus, Ana Pimentel afirmou que a escolha se deu pelo fluxo menor de vacinas recebido até o momento. “Optamos por fazer em sete unidades básicas pelo deslocamento das vacinas, que era quotidiano. Essas sete unidades abarcam as sete regiões da cidade. Agora com a chegada de mais remessas, vamos perfurar mais unidade de saúde.”

Ritmo lento

Nesta sexta-feira, a Tribuna destacou reportagem que traz um levantamento sobre o curso da vacina nas dez maiores cidades de Minas Gerais. A estudo apontou que Juiz de Fora tem o menor percentual de doses aplicadas no recorte. Até esta quinta, o município havia recebido 77.876 doses dos imunizantes. Deste totalidade, também até quinta, já haviam sido aplicadas 31,5% das unidades do totalidade de imunizantes encaminhados à cidade já foram aplicadas porquê “ração 1”; e 18,1% porquê “ração 2”. Assim, do totalidade de unidades de imunizantes já encaminhadas à cidade, 49,6% já foram utilizadas.

Os números levam em consideração os dados do “vacinômetro” mantido pelo Governo de Minas Gerais. O mesmo recorte apontou que, uma vez mais, o percentual é o mais plebeu entre as dez maiores cidades mineiras. Até esta quinta, Uberlândia já havia aplicado 78,9% das doses recebidas; Ipatinga, 74,4%; Uberaba, 74,2%; Governador Valadares, 70,4%; Belo Horizonte, 69,8%; Montes Claros, 67,6%; Betim, 64,4%; Escrutínio, 60,2%; e Ribeirão das Neves, 56,1%.

O teor continua em seguida o pregão

5,1% da população juiz-forana já receberam ao menos uma ração

Durante a entrevista à CBN, a secretária Ana Pimentel reforçou os números da vacinação na cidade, ressaltando que a cidade já havia recebido 77.876 doses entre “ração 1” e “ração 2”. “Deste totalidade, 48.913 são para a primeira ração e o restante para segunda ração”, pontuou. A secretária reforçou ainda que do totalidade de imunizantes recebidos e destinados para a “ração 1”, o Município aplicou 58% das unidades. “Temos ainda vacinas a serem feitas e precisamos fazer. Mas o importante que estamos fazendo seguindo os critérios técnicos pactuados pelo governo estadual. Estamos seguindo todo ritual exigido”

A secretária de Saúde destacou, ainda, que a cidade já tem próximo de 5% de sua população vacinada. Conforme os dados do “vacinômetro” do Estado e das estimativas populacionais do Instituto Brasílico de Geografia e Estatística (IBGE), 4,3% da população juiz-forana já havia recebido ao menos uma ração do imunizante contra a Covid-19. O desempenho era o quarto melhor entre as dez maiores cidades mineiras, uma vez mais, levando-se em consideração os dados desta quinta-feira. Os três maiores percentuais eram observados em Belo Horizonte (6,9%), Uberaba (5,1%) e Montes Claros (4,6%).

Quando se pega os números atualizados desta sexta-feira do “vacinômetro” mantido pela Prefeitura de Juiz de Fora, mais atualizado com relação à base de dados do Estado, o percentual de habitantes de Juiz de Fora que já receberam ao menos uma ração dos imunizantes contra a Covid-19 é de 5,1%, exatamente o assinalado por Ana Pimentel em entrevista à CBN JF.

Imunização atenderá a idosos supra de 77 anos a partir da próxima sexta

A secretária ainda reforçou que a Prefeitura já está vacinando os idosos com idade supra de 80 anos e que será realizada novidade ação de drive-thru na UFJF para esta fita etária no término de semana. Ainda segundo Ana, na semana que vem, será ensejo a vacinação para idosos supra de 78 anos, na quarta, e de 77 anos, na sexta. No dia 27, começa a imunização da parcela da população supra de 75 anos. A graduação é defendida para que não haja grande procura e aglomerações nos postos de vacinação.

Ela pontuou ainda que a Prefeitura faz a procura ativa daqueles aptos a receber o imunizante nos grupos prioritários, conforme o cronograma. “Temos avançado no público dentro daquilo que está estabelecido dentro das normativas técnicas do Estado. Estamos seguindo as normas técnicas.” Sobre o questionamento de que outras cidades já estariam vacinando um perfil etário mais insignificante dos idosos, a secretária considerou que Juiz de Fora tem um perfil nobre, mais envelhecido.

De indumento, no Recenseamento de 2010 do IBGE, último levantamento aprofundado sobre as características populacionais do país, Juiz de Fora apresentou a maior proporção de pessoas supra dos 60 entre os municípios mineiros com mais de 500 milénio habitantes, com 13,6% da população composta por pessoas deste perfil etário. Belo Horizonte figurou com 12,6%; Uberlândia, com 10,2%; e Enumeração, com 9,2%.


[ad_2]
Manancial Notícia -> :Fonte Notícia