Polícia Social faz operação contra receptadores de fios roubados em BH e região

[ad_1]

Operação Choque de Ordem 2 foi realizada contra donos de estabelecimentos que recebiam material roubado

A Polícia Social de Minas Gerais, em conjunto com a Guarda Municipal de Belo Horizonte, Descrição e Santa Luzia, realizou nesta segunda-feira (23) a Operação Choque de Ordem 2. A ação visou prender receptadores de fios de cobre e de telefonia furtados na capital e região metropolitana. Três pessoas foram presas e outras três estão com mandado de prisão em acessível, 14 mandados de procura em inquietação foram expedidos para a operação.

O Representante Wagner Sales informou que a escolha dos receptadores porquê branco se deu por serem eles os que de traje lucram com os roubos deste tipo de resultado. "O responsável do latrocínio é um sujeito em vulnerabilidade social, um morador de rua, um usuário de droga. Depois ele repassa para um receptador, que é aquele quidam que compra por um preço grave e vende, obtendo grandes lucros", descreveu. 

Sales contou que os três homens presos já possuíam passagem pela polícia e vão responder por receptação qualificada e podem pegar de três a oito anos de prisão. Um dos suspeitos possuía vários pontos para receber o material roubado e até uma fundição ao lado do Rio das Velhas, em Santa Luzia. Ele descartava o resíduo da fundição do material roubado, que é altamente tóxico, nas margens do rio e vai responder também por delito ambiental.

Durante a operação foram recuperados mais de 100 quilos de fios, diversas baterias estacionárias, barras de chumbo, fios de cobre e de alumínio, fios de semáforo e de subida tensão. A Polícia Social informou que no último ano foram diversas operações contra os receptadores deste tipo de roubo, que vêm crescendo na região metropolitana, provocando grandes problemas para empresas e moradores.


[ad_2]
Manadeira Notícia -> :Fonte Notícia