Maioria considera importante que parceiro ame também seu pet, mostra levantamento

[ad_1]

 Pets são mais que amigos. Considerados filhos, muitas vezes são a única companhia e até o novo significado para vidas de homens e mulheres, solteiros ou casados. Por isso, esse vínculo se reflete nas relações entre os humanos.

Uma pesquisa comportamental realizada pela DogHero com 1.520 pessoas mostra que a maioria — 85%— considera ser importante que seu parceiro, ou seja, a pessoa dulcinéia, também ame seu pet. Tanto casados (46%) porquê solteiros (20%) mostraram essa preocupação.

E muitos não se importariam em passar o Dia dos Namorados somente com a companhia do peludo. Ao responder a questão “você consideraria terminar uma relação com alguém que não gosta (ou deixou de gostar) do seu cachorro?”, 84% responderam sim e 16%, não.

A pesquisa foi feita de outubro de 2019 a janeiro de 2020, por meio de questionário online, com a base de cadastrados da empresa.

Estudos já comprovaram que a interação com pets é benéfica para a saúde. “Essa interação afetiva tem um efeito positivo sobre a saúde e felicidade das pessoas. Tanto que, a terapia assistida por animais, ou cinoterapia, cresce cada vez mais no país”, afirma Isabella Albuquerque, psicóloga e gerente das áreas de Crédito & Segurança e Experiência do Cliente da empresa.

[ad_2]
Nascente Notícia -> :Fonte da Notícia -> Clique Aqui