Em seguida reportagem, Copasa envia diversas equipes para Secção Subida de Santa Luzia para investigar um provável vazamento na rede

[ad_1]
Imagem: Domminic Arcanjo/Noticiando Santa Luzia

Depois o Noticiando iniciar a cobertura peculiar da crise de desabastecimento de chuva, na Secção Subida de Santa Luzia, a Copasa enviou dezenas de equipes para a região dos bairro Bonanza, Imperial, Petrópolis e Industrial Americano, para investigar um provável vazamento.

Nas imagens exclusivas feitas pelo cinegrafista Domminic Arcanjo, é provável ver a atuação de um dos profissionais da empresa. Com o uso de um equipamento sensível, o varão percorre os passeios e esquinas, a procura de um vazamento na rede.

reprodução: Youtube/Noticiando Santa Luzia

Enquanto isso, dezenas de moradores seguem em procura de chuva potável. Por onde passa o caminhão pipa, enviado pela companhia, depois uma ameaço de revelação na porta da Copasa, vários moradores acompanham o veículo e tentam conseguir o reabastecimento de suas caixas d’chuva, vazias há exatos sete dias.

Durante a gravação dessa reportagem, mais um caminhão pipa chegou na região para substanciar o reabastecimento das caixas de chuva e mais equipes passaram a rodar o bairro em procura de vazamentos.

Conforme escolhido pelo Noticiando, treze bairros da cidade registram desabastecimento há mais de cinco dias, são eles: Kennedy, Petrópolis, Esplanada, Bonanza, Barroca do Amaral, Baronesa, Riacho das Calçadas, Três Corações, Idulipe, Santa Matilde e Londrina.

A situação mais grave, está na Secção Subida de Santa Luzia, no bairro Barroca do Amaral, onde moradores estão sem o fornecimento de chuva há mais de treze dias. Alguns até chegaram a ter o fornecimento normalizado durante essa madrugada, porém, a chuva voltou a desvanecer, pela manhã.

Imagem: Domminic Arcanjo/Noticiando Santa Luzia

Em seguida, está o bairro Bonanza, onde além dos moradores, as crianças, alunos da Escola Municipal Dulce Viana também estão sendo afetados. Sem chuva desde a última quinta-feira (21), a escola só não parou porque caminhões pipas da prefeitura e da Copasa estão reabastecendo a sua caixa d’chuva.

Vale primar que, depois inúmeras denúncias protocoladas, nesta quarta-feira (27), o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) abriu uma investigação preparatório para apurar o caso.


VEJA AS FOTOS:


[ad_2]
Manancial Notícia -> :Fonte Notícia