Minas Gerais terá muita chuva nos próximos dias – Categoria

[ad_1]
Em 24 horas, algumas áreas da Grande BH acumularam quase 150 mm de chuva. Risco de deslizamentos aumenta até o primícias da próxima semana.

O estado de Minas Gerais começou o ano de 2020 por baixo de muita chuva. Nos dias 1 e 2 de janeiro, temporais foram observados em todas as regiões mineiras, mas choveu mormente possante na região da Grande Belo Horizonte, onde vários locais receberam de 90 mm a quase 150 mm de chuva em somente 24 horas.

 

A chuva dos dois primeiros dias de janeiro de 2020 causou estragos na capital mineira e fez vítimas fatais no estado.  

A chuvarada vai continuar por mais alguns dias sobre Minas Gerais deixando o estado em alerta para o risco de alagamentos nos centros urbanos, deslizamentos de terreno, transbordamento de córregos e enchentes. Ou por outra, a ocorrência de raios e de fortes rajadas de vento também poderão motivar transtornos para a população de Minas os próximos dias.

 

Saiba o que é cabeça d´chuva, fenômeno que causou mortes em Guapé no feriado de 1/1/2020

 

Muitas áreas de Minas Gerais já tinham tido muita chuva em dezembro e na segunda quinzena de novembro de 2019. Assim, os solos e os rios já acumularam bastante chuva e o risco de deslizamentos só aumenta com a chuva poderoso desde início de janeiro. 

Foto de Fábio Jacob, Juiz de Fora (MG) em 2/1/2020

 

 

Grandes áreas de instabilidade 

A razão para a grande quantidade de chuva sobre Minas Gerais é a persistência de áreas de instabilidade por todo o estado. Até a segunda-feira, 6 de janeiro, a circulação de ventos sobre o Brasil vai direcionar muito ar úmido e quente do Setentrião para o Sudeste do Brasil. Leste ar quente úmido é o principal substância para a formação das grandes nuvens que provocam muita chuva, raios, vento possante e às vezes até saraiva.

 

 

Nuvens carregadas sobre MG em 2/1/2020

 

 

Estas áreas de instabilidade vão manter Minas Gerais com muita nebulosidade e chuva frequente até pelo menos a segunda-feira, 6 de janeiro. Até lá, a chuva pode desabar a qualquer hora, várias vezes durante o dia. 

 

Leste fluxo de umidade e calor deve enfraquecer na terça-feira, 7, e se isto se confirmar, as áreas de instabilidade enfraquecem sobre Minas Gerais. As pancadas de chuva ainda vão ocorrer no dia 7 e nos demais dias da semana que vem, porém intercaladas com maiores períodos de sol.

Volumes de chuva

Grandes volumes de chuva foram acumulados em diversas regiões de Minas Gerais entre os dias 1 e 2 de janeiro. A chuvarada causou alagamentos e transbordamento de córregos na Grande Belo Horizonte. 

 

Confira alguns volumes elevados de chuva acumulados entre aproximadamente 15 horas de 1 de janeiro e 15 horas de 2 de janeiro, de convénio com a mensuração do INMET (Instituto Pátrio de Meteorologia) e do CEMADEN (Meio Pátrio de Monitoramento e Desastres Naturais).

Segundo o INMET, a média de chuva para Belo Horizonte em janeiro é de aproximadamente 329 mm. Em alguns locais da cidade choveu muro um terço da média só em 24 horas.

 

Ribeirão das Neves: 146,2 mm

Betim: 140,5 mm

Belo Horizonte/Pampulha: 103,4 mm

Extrema: 96,0 mm

Novidade Lima: 95,1 mm

Ibirité: 94,2 mm

Raposos: 92,4 mm

Lagoa Grande: 73,4 mm

Três Marias: 72,0 mm

Santa Luzia: 69,6 mm

Ouro Preto: 69,1 mm

Congonhas: 66,4 mm

Mentor Lafaiete: 66,0 mm

Rio Supra: 65,4 mm

 

 

 


[ad_2]
Nascente Notícia -> :Fonte Notícia