Diagnosticado com Covid-19, Cazares promoveu sarau que se tornou ‘agonia’ para convidados – Esportes

[ad_1]

A regra não é clara. Pelo menos para o equatoriano Cazares, camisa 10 do Atlético, que tem o vínculo com o clube se encerrando em dezembro. Durante a pandemia do novo coronavírus, que ainda não teve o pico registrado em Minas Gerais, o jogador coleciona mais um capítulo de 'quebra do isolamento' e, com isso, abre margem para julgamentos em seguida ter sido testado positivo para a Covid-19.

Cazares, que está sob os cuidados do departamento médico do Atlético, e novamente em quarentena, foi flagrado jogando uma pelada com amigos, entre eles o meia Otero, no dia 5 de maio. O indumentária aconteceu antes do retorno aos treinos na Cidade do Galo, numa quadra em Santa Luzia. Cabe evidenciar que ele foi submetido ao teste logo que a equipe voltou às atividades e apontou negativo.

Mas, em notícia trazida nesta terça-feira (2) pelo Globoesporte.com, o equatoriano seguiu quebrando a regra do distanciamento social. De conciliação com a publicação, ele promoveu festas no condomínio em que mora, em Lagoa Santa; denunciado por vizinhos, deve ter que assumir uma multa na mansão dos R$ 130 milénio, aplicada pela Vigilância Sanitária.

No último sábado (30), em seguida mais uma bateria de exames na Cidade do Galo, ele acabou sendo diagnosticado assintomático, mas com a presença do vírus. Com isso, foi prontamente ausente das atividades. Indo na contramão de suas atitudes no Brasil, o desportista, inclusive, chegou a doar várias cestas básicas para moradores do província em que cresceu.

No dia do  último evento promovido em morada, 24/25 maio, fiscais da prefeitura e a Polícia Militar foram ao lugar e constataram a confraternização, segundo ambos, sem cunho familiar. 

"A multa dele vai ser provavelmente a máxima. Quem expede a multa é a Vigilância Sanitária, no caso dele é a máxima porque ele é relapso, já houve outras reclamações e, nessa última, com o decreto, com a questão da aglomeração e a questão do Covid em si, a fiscalização foi ao lugar, a Polícia Militar deu o base necessário, e foi constatado realmente uma sarau sem nenhum cunho familiar. Os próprios condôminos, o síndico, foi todo mundo que fez a denúncia em prol dessa mediação. A multa máxima, a vigilância deve empregar em torno de R$ 130 milénio reais", disse Henrique Melo, diretor de Regulação Urbana de Lagoa Santa, ao GE.

"Várias pessoas procuraram (os postos de saúde). As medidas do pessoal de saúde foram muito assertivas nisso. O livro de visitantes do condomínio foi consultado, essas pessoas vão ser procuradas uma a uma, as pessoas têm que permanecer em quarentena, as pessoas tem ser acompanhadas pela secretaria de saúde. Os integrantes da festas serão acompanhados de perto. Veio até Van de fora para você ter a noção da quantidade de pessoas que foram chamadas para essa aglomeração. Empregados dele que circulam pelo condomínio, todos esses vão ter acompanhamentos próximos, isolamento forçado, nesse caso tem que fazer a quarentena, e os familiares inclusive", acrescentou.

Ainda sem saber se continuará ou não no Atlético em 2021, Cazares é o segundo gringo com mais gols na história do clube: com 41, ele está a um de compreender o prateado Lucas Pratto. Aliás, coleciona dezenas de assistências dentro das quatro linhas. Importante em vários momentos e oscilando em vários outros, o equatoriano divide a opinião dos torcedores quando o objecto é a renovação.

 


[ad_2]
Manancial Notícia -> :Fonte Notícia