Coronavírus adia dezenas de casamentos e cria corrida por datas no 2º semestre

[ad_1]

Por culpa da pandemia, decretos proibiram aglomeração de pessoas em todo o Estado de Minas Gerais; eventos de março, abril e maio estão sendo remarcados para agosto em diante

O tão sonhado consórcio está diferido. A pandemia do coronavírus provocou uma vaga de adiamentos e criou uma corrida por datas no segundo semestre. Decretos do Estado e de prefeituras proibindo aglomerações por tempo indeterminado frustrou eventos entre março e maio, inicialmente. Em Belo Horizonte, a Arquidiocese fez recomendações para que noivos que agendaram casamentos até julho os adiem para a partir do mês de agosto.

Em meio às incertezas, a situação atípica precisou ser contornada por noivos na última semana. A dificuldade está em conseguir uma novidade data generalidade a todos os fornecedores. Casamentos com recepção chegam a ter 15 empresas envolvidas, o que inclui buffets, decorações, cantores, salões de formosura, retrato, filmagem, entre outros.

A nutricionista Luciana Batista se casaria no próximo dia 4. Quando os casos de Covid-19 começaram a aumentar no país, convidados passaram a expressar que não iriam comparecer à cerimônia. Preocupados com a situação, eles entraram em contato com os fornecedores há três semanas.

"Nós montamos uma planilha, colocamos todas as datas dos fins de semanas até o término do ano e perguntamos para os fornecedores as datas que podiam. E fomos batendo para conciliar. Tivemos sorte porque agimos rápidos. Depois, vimos que a demanda estava muito grande conciliar datas", explicou Luciana.

A prometida ficou triste com a situação, evidente, mas teve a decisão apoiada. "É uma coisa que, inicialmente, você fica muito chateado, fica na expectativa, mas seria egoísmo nosso se mantivéssemos. Os convidados nos parabenizaram e todos os fornecedores foram compreensíveis", ponderou.

Suporte e compreensão

Para ajudar os noivos a resolver os impasses, a cerimonialista Sylvia Alvarenga teve muito serviço esses dias.  "Trabalhamos, primeiro, as datas de abril e maio remanejadas. Em junho, ainda estamos tendo uma resistência muito grande aos fornecedores, de muitas casas em encetar a remanejar. Isso dá um pouco de pânico, quanto mais para frente deixar para remanejar esses casamentos, mais dificuldades de conseguir datas,  o que está nos preocupando", conta Sylvia.

Ela faz secção de um grupo com outras cerimonialistas, que ficou bastante movimentado nos últimos dias. De uma forma universal, foi provável encontrar novas datas para quase todos os casos. Segundo Sylvia, aconteceram diversos acordos e os fornecedores abriram mão de possíveis multas previstas contratualmente. O cancelamento era a última opção.

O cancelamento vira desespero por pretexto do valor já repassado. O remanejamento tendo um bom siso dos dois lados, é muito mais fácil e menos prejudicial financeiramente e emocionalmente", destaca a cerimonialista. Os últimos casamentos, já com a restrição do número de pessoas, aconteceram no último término de semana.

Diretora mercantil do Buffet Catharina, Virgínia Menezes contou que maioria dos casamentos para o espaço foram encaixados entre agosto e outubro. Os noivos têm preposto não antecipar o casório para uma data muito longe. "Não é fácil. Muitas noivas já estão com o vestido pronto, passagens aéreas compradas, hotel marcado. Mas é hora de tranquilidade", destacou, que conversou com a reportagem na quinta-feira (19), quando as remarcações estavam a todo vapor.

Encarregado proprietário do buffet Indómito Catering, André Guimarães teve 25 eventos adiados e dois cancelamentos na última semana. Neste momento, a preocupação não é só com os noivos. O diferimento ou cancelamento de festas também afeta empregados ou terceirizados do setor. O buffet de Guimarães tem 20 funcionários fixos e chega a contratar mais 60 pessoas por evento. "Nos colocamos à disposição para ajudar financeiramente, se for o caso. Acredito que o mercado vai reagir. Teremos mais trabalho depois, mais datas para preencher", diz ele, numa visão mais otimista do cenário.  


[ad_2]
Manadeira Notícia -> :Fonte Notícia