Portal Santa Luzia Net - Pagina Inicial


Receba Nossas Noticias diretamente no seu email

Chuvas em Minas: produo alagada e o dispêndio do despreparo – Marta Vieira



(foto: Ana Clara Brant/E.M/D.A Press )
(foto: Ana Clara Brant/E.M/D.A Press )

Os estragos mais evidentes do ponto de vista da atividade econmica deixados no rastro dos temporais em Minas Gerais nos ltimos dias s comeam a apresentar a conta ao comrcio e indstria. Alm dos prejuzos imediatos num momento j difcil para o estado, – marcado por crise fiscal, demora e parcelamento dos salrios do funcionalismo e recuperao mais lenta do que se esperava crise brasileira –, existe uma perda que se torna complicada de medir. Ela resulta do consumo que no se realizar tendo em vista o aperto financeiro de milhares de pessoas afetadas em morada, desabrigados e desalojados em razo de alagamentos e desabamentos.

Porquê referncia da importncia do varejo para Minas,  todo dia, o comrcio lojista de reparao de veculos e motocicletas movimenta R$ 224 milhes, em mdia, no estado. A perda em decorrncia daqueles desejos de consumo que no sero satisfeitos poderia, portanto, se aproximar de R$ 30 milhes diariamente nos municpios hoje em situao de calamidade com a fria das guas.

Foi esse o exerccio que fez o economista Vincius Silva, da Federao das Cmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais (FCDL/CNDL) cruzando indicadores do setor.  A contribuio do comrcio lojista de reparao de veculos e motocicletas para a economia alcana 12,5% do PIB, o conjunto da produo de bens e servios em Minas.

Silva considerou ainda alguns pontos supra da mdia de 252 dias teis de funcionamento do setor no ano, tendo em vista a parcela das empresas que trabalham perodo superior a esse calendrio. Para fechar os clculos foram consideradas 111 cidades em situao de calamidade devido aos efeitos das tempestades das ltimas duas semanas, ou seja, 13% do universo de municpios de Minas.

“Pelo histrico que temos, não o setor viu um pouco to intenso. No tnhamos noo do que seriam os 170 milmetros que cairiam (esse foi o alerta da Resguardo Social e o volume de chuvas superou a previso em todas as regies de BH). Houve prejuzos que podem custar a vida de estabelecimentos, principalmente do comrcio de bairro, o mais prejudicado”, diz Silva. Na Grande BH e pelo interno afora, o que se viu na ltima semana foi uma sucesso de perdas.

O chamado prejuzo estrutural inclui o patrimnio degradado, porquê mesas, cadeiras e outros mveis. De outro lado, o estoque de mercadorias tambm foi desfalcado pela invaso de gua das chuvas, de esgoto e lodo do asfalto arrancado das ruas. No bastasse isso, alguma coisa que parece invisvel, os balanos do varejo tero de expor perdas com a destruio nas ruas e estradas, que, em alguns casos, afetou o aproximação do cliente s lojas.

Isso explica o vestimenta de os comerciantes, em diversas cidades de Minas, terem tomado a iniciativa de transpor s ruas para um mutiro de limpeza, porquê ocorreu em Ponte Novidade, na Zona da Mata mineira, e desobstruir a passagem aps os alagamentos, cena vista em vrios pontos de BH.

Reportagem do Estado de Minas mostrou tambm que agricultores do cinturo verdejante da Grande BH j contabilizam perdas, assim porquê laticnios do estado enfrentam dificuldades para buscar o leite resfriado nas fazendas, o que representa no s prejuzo aos produtores, porquê tambm produo menor de derivados na indstria. Fbricas de Sabar e Santa Luzia, na Grande BH, foram inundadas, assim porquê em Novidade Serrana, no Meio-Oeste de Minas.

Custam muito moeda, dias de trabalho perdidos, com o drama de trabalhadores que perderam suas casas, ficaram desabrigados ou foram desalojados, e, por isso, no puderam trabalhar e a ausncia determinada pelas prprias empresas. E porquê admitir o descaso com o cidado, cumpridor de seus deveres para com o estado, privado de filhos, mulheres, parentes em universal – porquê precificar a vida das pessoas?

Potncia

68,9% a participao do setor de servios, englobando o comrcio, no PIB de Minas


SOCORRO S PARA EMPRESAS?

A CDL-BH e a Federao do Comrcio de Bens, Servios e Turismo anunciaram esta semana que pediram aos governos municipal e estadual a iseno temporria de impostos para os comerciantes que tiveram prejuzo durante chuvas intensas. Junto ao governo estadual, a inteno de que sejam dilatados os prazos de pagamento do ICMS. O que se espera que o mesmo tratamento seja estendido populao em Minas.

RECONSTRUO


O Senai-MG, do Sistema Fiemg, prestar servios de manuteno especficos nas empresas que tiveram problemas em maquinrio, devido a alagamentos ocorridos na Regio Metropolitana de Belo Horizonte, e, em alguns casos, interromperam a produo devido intensidade das chuvas. Dentro de um projecto de esteio s vtimas em Minas, a Fiemg cedeu equipamentos para limpeza das ruas em 124 cidades.



Manadeira Notícia -> :Fonte Notícia

Junte-se ao Nosso Canal No Telegram - -
Junte ao nosso canal no Telegram e participe de todas a publicações em primeira mão -- 1243325

Clique Aqui e Participe Já



Os artigos aqui publicados foram recolhidos pela internet com referência as suas devidas fontes no campo (Fonte) e tem sua responsablidade de seus criadores, caso você se sinta ofendido ou queira a remoção de alguma informação favor entrar em contato conosco aqui



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mude para versão para dispositivos móveis deste site